VOTEX

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

GATO DE ENERGIA DESLIGUE-SE DESSA IDEIA ILEGAL E IMORAL

“Gatos” na energia elétrica: Código Penal prevê multas e pena de um a oito anos de reclusão para quem furta energia

A Companhia Energética de Minas Gerais – Cemig tem intensificado sua atuação no combate ao furto de energia elétrica popularmente conhecida como “gato”, na rede elétrica. Para combater essa prática lesiva, a empresa criou o Centro Integrado de Medição, que opera desde 2011, e emite alarmes que possibilitam o monitoramento à distância dos grandes clientes.  Os alarmes apontam situações anormais no sistema de medição ou que estejam fora dos parâmetros estabelecidos e que, portanto, possam indicar algum tipo de deficiência ou irregularidade na medição.
De janeiro de 2012 até julho deste ano, a Companhia realizou 132.459 inspeções em unidades consumidoras e já recuperou cerca de 216 GWh de energia que estavam sendo furtadas, volume suficiente para atender 138 mil residências durante um ano.
O gerente de Gestão da Medição e Controle de Perdas da Distribuição da Cemig, Railton Silva Vale, ressalta que a atuação no combate ao furto de energia é de extrema importância, porque “gera reflexos para a sociedade, uma vez que o montante de energia furtada é considerado na composição da tarifa de energia dos consumidores regulares”, disse.
O gerente destaca ainda que, o furto de energia também pode danificar os aparelhos eletroeletrônicos e provocar falta de energia. Além disso, quem furta energia está sujeito às penalidades do artigo 155 do Código Penal que prevê multas e pena de um a oito anos de reclusão, além da obrigação de ressarcir toda energia furtada e não faturada.
A Cemig reitera que todos os clientes são notificados e informados sobre os procedimentos adotados, bem como da cobrança complementar, o que lhes dá oportunidade de se posicionar em relação à verificação da empresa.


 FONTE:http://www.varginhaonline.net.br